Sistema Anaeróbio

As estações de tratamento anaeróbias caracterizam-se basicamente pela ausência de fase aerada no processo de tratamento. O princípio de tratamento é totalmente biológico e anaeróbio, ou seja, a degradação do esgoto ocorre através de bactérias anaeróbias (que não necessitam de oxigênio para sobreviverem). Essas estações são compostas basicamente por reatores anaeróbios (RAFA / UASB) seguidos de filtros biológicos anaeróbios, sem uso de nenhum equipamento elétrico acoplado ao sistema.

Sistema Aeróbio

As ETE’s desta categoria caracterizam-se pelo tratamento totalmente aerado, que ocorre em reatores especiais. Nesses reatores ocorrem as reações bioquímicas de minimização da matéria orgânica presente. A biomassa “lodo” existente no reator se utiliza dessa matéria orgânica como substrato (alimento) para se desenvolver. Com a entrada contínua de alimento, na forma de DBO5 e na presença de oxigênio, introduzidos pelo aerador, os microorganismos crescem e se reproduzem continuamente.

Sistema Misto

As estações de tratamento mistas caracterizam-se pela existência de uma fase anaeróbia de tratamento, seguida por fase aeróbia, onde ocorre a oxigenação do efluente. Devido a essa diferença básica com relação as ETE’s anaeróbias, neste tipo de sistema se consegue uma eficiência de tratamento acima de 90% na remoção de DBO, o que aliado a outros equipamentos periféricos pode proporcionar o reuso do efluente.

ete-mista
Exemplo de um sistema misto

Entre em Contato
Por favor, preencha o formulário abaixo que responderemos o mais rápido possível.

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Assunto

Sua mensagem